6 maneiras de melhorar o seu branding pessoal no LinkedIn

by , 08/02/2019 //

Oi, pessu, tudo bem? Vamos explorar as oportunidades que o LinkedIn traz para desenvolver seu branding pessoal?

O propósito do LinkedIn é conectar profissionais do mundo todo. Nele, você não compartilha suas atividades corriqueiras do dia a dia como faz no Twitter e no Instagram, mas expõe suas habilidades, seu currículo e suas experiências, além de criar um networking virtual.

Segundo dados divulgados pelo LinkedIn, a rede conta com mais de 500 milhões de usuários – 45 milhões são brasileiros – em 200 países. Destes, 40% checam a rede social todos os dias. Esses números, é claro, são substanciais, mas o que realmente importa é que um em cada três profissionais possuem uma conta no LinkedIn, e 49% dos tomadores de decisão de empresas usam a rede para propósitos profissionais, como para branding pessoal.

Com esse nível de engajamento profissional, o LinkedIn é uma ferramenta que você não pode ignorar. Nele, você pode encontrar profissionais para trabalhar com/para você, entre diversas outras possibilidades.

Quando utilizado da maneira correta, ele pode ser transformado em uma excelente ferramenta de branding pessoal e ainda consolidar sua marca.

O LinkedIn não é apenas um currículo online. Ter um bom perfil nesta plataforma pode abrir portas e te posicionar bem no mercado.

Então, vamos te mostrar 6 passos para ter um perfil incrível e atrativo por lá para aprimorar o seu branding pessoal:

1 – Tenha uma boa foto de perfil

Escolher uma imagem de alta qualidade, que foque em você, é essencial para a construção do seu branding pessoal no LinkedIn. Fotos em viagens e festas com os amigos, por exemplo, devem ser utilizadas em outras redes sociais.

Aqui você deve escolher uma foto que transmita profissionalismo, seja alinhada com a imagem que você quer passar e ao conteúdo que você divulga e compartilha. Não precisa necessariamente ser formal e com trajes sociais. Apenas lembre-se que a ideia aqui é chamar atenção para sua trajetória profissional.

2- Não economize em informações e se mantenha atualizado!

Diferente da regra padrão, que limita o número de páginas de um currículo, aqui você pode ficar mais à vontade. Exponha todas as formações, experiências, trabalhos voluntários, cursos online e conquistas no resumo para fortalecer o seu networking virtual. A cada informação nova, atualize seu perfil.

Segundo análise do LinkedIn, os melhores resumos incluem habilidades que a pessoa considera importante em si mesma, o que a move na carreira (motivação) e interesses (para onde deseja seguir nos próximos anos). Não esqueça de escrever em primeira pessoa para garantir o tom pessoal.

Uma dica extra: procure saber quais as palavras-chave que os empregadores e empresas de seu interesse utilizam e use essas mesmas palavras no resumo para ser encontrado!

3 – Relacione-se com sua rede de conexões

Para desenvolver o seu networking virtual, comunique-se: se tiver artigos e textos próprios que condizem com a imagem que você quer passar, compartilhe. Conte suas realizações profissionais, contribua com conhecimentos sobre livros e cursos, textos que achou interessante… esteja presente e seja engajado nas publicações dos outros usuários da sua rede.

Participe também de grupos da sua área de interesse. Crie tópicos de discussão e troque ideias e informações.

4- Utilize as competências

Esse campo, essencial para a construção do seu branding pessoal no LinkedIn, destaca seus pontos fortes e ressalta por quais qualidades você se sobressaiu nas empresas em que trabalhou. Selecione no mínimo cinco para que apareçam no seu perfil. O recomendado é que se mesclem competências técnicas (como programação e pacote de ferramentas Adobe) com gerais (como negociação e gestão).

Seu contatos podem, então, marcar essas competências com um +, caso concordem que aquela é uma habilidade que você possui. Além disso, eles podem sugerir outras competências, que deverão ser aceitas por você para aparecerem no seu perfil.

5- Siga pessoas inspiradoras

Procure pessoas que falem sobre assuntos que te interessem e te inspirem. O próprio LinkedIn sugere pessoas influentes para você acompanhar que estão de acordo com sua rede e preferências. Se eles estão sendo recomendados é porque produzem um bom conteúdo, que vale a pena acompanhar e se engajar participando nos comentários e compartilhando publicações.

6- Produza seu próprio conteúdo

Compartilhar conteúdos do seu interesse é legal, mas ter produções autorais chama muita atenção no seu branding pessoal! Escolha um tema no qual você tenha conhecimento e se sinta confortável para falar sobre. Pesquise e colete dados para embasar suas ideias e dar mais credibilidade ao que você está falando.

Tenha em mente o porquê de você querer produzir e compartilhar esse conteúdo e, a partir do momento que você souber esse propósito, deve usá-lo como norte.

Viu só quantas possibilidades existem para explorar o LinkedIn a favor do seu branding pessoal e para o networking virtual?

A Débora recebeu em 2018 o perfil de TOP VOICE LINKEDIN 2018 e temos muito a agregar com assuntos relacionados ao LinkedIn.

Pensando em vocês, criamos um check list completo com o passo a passo para você começar a trabalhar sua marca pessoal pelo Linkedin e otimizar o seu perfil na plataforma.

DOWNLOAD GRATUITO DO CHECK LIST

E se você quiser saber ainda mais sobre a importância de um bom posicionamento digital na internet, acesse agora nosso guia interativo gratuito para refletir sobre a marca que você quer deixar no mundo.

Fique de olho, em breve teremos mais novidades sobre o assunto.