Tudo o que você precisa saber sobre o ORNA CAFÉ

by , 14/03/2018 //

Oi, pessu!

Quem não conhece a trajetória do Tudo Orna pode não entender porque o ORNA CAFÉ vai muito além de uma simples cafeteria. Por isso, fizemos esse post completo para contar tintim por tintim sobre a empreitada das irmãs e seus sócios.

 

Como surgiu a ideia?

O Ric (marido da Bá) e seu melhor amigo Emerson são amantes de café. Fascinados e curiosos por esse mundo, estão sempre explorando cafeterias, estudando e apreciando o assunto. Para completar o squad, o Fer (marido da Dé), que também é um apaixonado declarado por café, se uniu aos dois. Entre os encontros frequentes, começaram a brincar sobre abrir uma cafeteria ideal, que tivesse todos os atributos que nunca encontraram em um só lugar.

Conforme a ideia ia amadurecendo, a Bá – que sempre estava a par das ideias do Ric – jogou na roda a possibilidade de juntar a ideia de um café com o propósito da ORNA. E o assunto ficou sério quando eles fizeram uma brincadeira de chamar o café de ORNA CAFÉ.

Logo mais, veio o convite oficial para unirem forças, competências e a vontade de fazer acontecer. Nesse mesmo período, as irmãs Bá, Dé e Ju estavam com planos de ampliar a já consolidada marca ORNA para uma experiência off-line. O timing para o ORNA CAFÉ acontecer não poderia ser melhor.

Logo começaram a discutir sobre a ideia de compartilhar no Instagram todas as etapas da abertura do café, inspirados no @apartamento.33, onde a Dé dividiu a reforma do seu apê do zero, desde as suas escolhas de design até as dificuldades. O perfil repercutiu muito, a ponto de ser um gatilho para uma “febre” de contas de apartamento nas redes sociais. O grupo do Apartamento 33 no Facebook é a maior comunidade de design de interiores (com foco no design escandinavo) do Brasil. Não foi nem uma, nem duas, foram várias mensagens que a Dé recebeu de pessoas perguntando se seria possível abrir o apartamento para visita, pois o sonho era poder tomar uma café na mesa Saarinen e conhecer um ambiente “Tudo Orna”.

Foi a união desses insights que os levou a conclusão de que tinham que abrir o ORNA CAFÉ. Essa seria a forma perfeita de aproximar ainda mais a relação das meninas com os leitores e fãs da marca. Unidos pelos mesmo propósitos, as irmãs entraram com o branding e os meninos com a expertise do café.

 

 

Nascimento no Instagram

Antes mesmo da inauguração, o perfil no Instagram já chegava a quase 40 mil seguidores no Instagram. Como isso foi possível? Acontece que todos os detalhes da obra, design gráfico, construção do cardápio e desafios foram compartilhados nas redes sociais. Cada pessoa que acompanhou o processo faz parte do ORNA CAFÉ. Antes de ser construído no “mundo real”, foi construído no online.

 

 

O propósito de levar Curitiba para o mundo!

Desde que as irmãs passaram a se dedicar integralmente à produção de conteúdo aqui para o blog Tudo Orna, o propósito delas é projetar a cidade onde cresceram. Uma das maneiras de homenagear Curitiba foi dar os nomes de bairros às bolsas ORNA. Já no ORNA CAFÉ, Curitiba está ainda mais presente, principalmente na arquitetura.

 

 

Identidade visual

Duas designers e uma relações públicas, a preocupação com a identidade visual é uma das principais características das irmãs e elas investem pesado nisso. E é claro que no ORNA CAFÉ não seria diferente. Para quem gosta desse assunto, confira esse post com mais detalhes.

 

 

Arquitetura e interiores

A maior referência da arquitetura e interior do ORNA CAFÉ, é claro, veio de Curitiba. Referência que já está presente nas outras marcas ORNA. A fachada é uma homenagem ao Memorial de Curitiba. Na entrada no café, existe um lustre inspirado nas araucárias, árvore símbolo do Paraná e muito presente nas ruas da cidade.

Outra grande referência é o @apartamento.33. O apartamento da Débora e do Fernando é realmente inspirador e já apareceu em diversas publicações sobre decoração. Ele traz referências da decoração escandinava, minimalista, que aparece bastante no café. Um exemplo é a escolha do revestimento subway tile, que está na cozinha e banheiro do apê, e agora aparece em uma nova versão, com uma estampa mármore para o banheiro do Orna Café.

As mesas do mezanino são o modelo saarinen, um ícone do design, com tampo redondo, em mármore e com uma base central. O pendente da mesa compartilhada também é uma referência à Curitiba, mais especificamente ao Jardim Botânico, um dos pontos turísticos mais icônicos – inclusive, já fizemos um post sobre alguns detalhes do design de interiores aqui.

 

 

O movimento #supportyourlocalgirlgang

As irmãs trazem sororidade nas marcas e em todo o conteúdo compartilhado. E é claro que no café não seria diferente. Vem ver o post com mais detalhes sobre o movimento internacional #supportyourlocalgirlgang aqui.

 

 

Que ideias para mudar o mundo surjam e se concretizem no ORNA CAFÉ

Muitas vezes, o que nos falta é estímulo. Por isso, o ORNA CAFÉ foi criado para ser um ambiente favorável para quem ama criar e inovar. Tem internet (rápida!), tomadas com entradas USB por todos os lados, carregamento sem fio com adaptadores para ninguém ficar sem bateria (o primeiro café do país a oferecer essa tecnologia) e conforto – sem restrição.

Tem até o “espaço do empreendedorismo”, um ambiente perfeito para reuniões de brainstorm, com um painel de anotações e algumas matrizes disponíveis, como o model canvas, análise SWOT e a #teiadoefeito, ferramenta de gestão de posicionamento de marca criada pelas irmãs Alcântara, para o curso on-line Efeito Orna. Todas as marcas se conectam no ORNA CAFÉ.

 

 

O cardápio e os grãos

O ORNA CAFÉ possui dois blends exclusivos que carregaram histórias e raízes. O Terra Roxa é cultivado nas terras paranaenses e faz uma homenagem aos produtores locais. Já o grão batizado de Jon Fofo é uma homenagem a um gatinho da família. Ele é mais refinado, com um sabor frutado. Esse grão é itinerante e, por enquanto, ele é cultivado na Fazenda Barinas, no interior de Minas Gerais – em breve, teremos um post completo só sobre o café e as delícias de lá!

 

A localização

O ORNA CAFÉ está localizado no bairro Batel, considerado o segundo centro da cidade. A Alameda Doutor Carlos de Carvalho passa pelos bairros Centro, Batel e Bigorrilho e concentra várias lojas, prédios comerciais e residenciais, bares, além da Praça da Espanha, um conhecido ponto turístico curitibano. Está abrigado no número 943, em um casarão de dois andares que foi reformado especialmente para receber o café. A escolha do ponto é uma das ações de branding de um estabelecimento físico. E, para conseguir essa casa, deu trabalho. Foram muitas ligações e muita espera pela desistência de outras pessoas. Foi um processo de muita paciência, desde a procura até cada etapa da construção. Mas não vou dar mais detalhes para deixar que esses perrengues sejam contados no livro que as irmãs vão lançar ainda esse ano. Agora, depois de um ano de reforma, essa casa está irreconhecível, tendo até mesmo sua fachada mudada.

 

Como funciona

Os pedidos são entregues para serem consumidos no local ou em embalagens para viagem, para que sejam levadas a qualquer lugar durante a rotina do dia a dia. O conceito “to go” ou “pegue e leve” ainda é considerado uma prática nova no Brasil, um país acostumado com o sistema de “ser servido”. 

 

Navegação 3D / 360°

Acha que acabou? Se você, que é de outra cidade, estado ou país, poderá navegar pelo ORNA CAFÉ online. A experiência de visitar o café não poderia ficar restrita somente a quem mora em Curitiba, né? Para conferir, é só clicar AQUI.

 

Um lugar aconchegante, cheio de surpresas, carregado de valores, perfeito para fazer reuniões de trabalho, juntar a família, os amigos, comer comidinhas boas e apreciar um delicioso café. 

PROUD OWNER OF AN ORNA

.

.

.

.